Empreendedoras do ano recebem o prêmio Veuve Clicquot

História do Prêmio

O “Prêmio Veuve Clicquo” foi criado em homenagem à  primeira mulher empreendedora  que conseguiu se estabelecer no mundo dos negócios,  Barbe-Nicole Ponsardin, que ficou conhecida através do nome Veuve Clicquot (veuve é viúva em francês e Clicquot era o seu nome de casada).

O prêmio foi criado em 1972 e, desde então, já premiou mais de 300 mulheres empreendedoras, em 27 países.

A premiação é dividida em três categorias:

  • Mulher de Negócios – as concorrentes dessa categoria devem ter espírito empreendedor – capaz de contagiar toda a empresa -, liderança e ser um modelo para a empresa e a sociedade;
  • Esforço Social – para concorrer nessa categoria, a empreendedora precisa que sua empresa esteja fazendo trabalhos sociais, a missão social do local – mesmo que seja uma ONG – precisa ser inteiramente baseada nos valores do empreendedorismo e o trabalho precisa estar sendo realizado – com sucesso – há, pelo menos, cinco anos;
  • Nova Geração – entregue para mulheres da faixa etária entre 25 e 35 anos. Os critérios de escolha da vencedora são: visão criativa, empreendedorismo e pioneirismo.

A edição de 2018

A premiação ocorreu  na noite da última quarta-feira (09/05), em Londres. As grandes premiadas da noite foram Liv Garfield – CEO da companhia de água inglesa Severn Trent – Amanda Nevill – CEO do Instituto Britânico de Filmes (BFI) – e Stephanie Alys –  fundadora da empresa MysteryVibe.

Liv Garfield

liv garfield
http://ceos-profiles.github.io/ceo/Liv-Garfield

Vencedora da categoria “Mulher de Negócios”. A CEO da Sevenr Trent, desde 2014, já conseguiu fazer com que a empresa, que tem mais de 8 milhões de clientes, crescesse 15%.

Mãe de dois filhos pequenos, com 42 anos, ela defende que empresas igualitárias são mais fortes e acha que é surpreendente o fato de que poucas mulheres estão, atualmente, no comando de empresas.

Apaixonada por seu trabalho, Liv já afirmou que se esforça para criar uma empresa ótima para se trabalhar, confiável e que faça com que seus funcionários amem o emprego que possuem.

Sua dica para  mulheres que estão começando a carreira?

“Seja você mesma e acredite que você é boa o suficiente”.

Amanda Nevill

Amanda Nevill
https://www.ypia.co.uk/posts/prudential-series-at-the-china-exchange-amanda-nevill-ceo-of-the-bfi-

Vencedora da Categoria “Esforço Social”. A CEO do Instituto de Filmes Britânicos foi a responsável pelo trabalho do BFI’s Film Academy, uma instituição que permite que jovens entre 16 e 19 anos, que nunca tiveram contato com a indústria cinematográfica, estudem cinema e trabalhem com profissionais renomados.

A mulher de 61 anos, mãe de dois e avó de cinco, conseguiu, através de uma parceria com o estúdio Lucas Film, que 28 estagiários da academia de cinema trabalhassem no filme “Han Solo: uma história de Star Wars”.

Comprometida com o aumento da diversidade na indústria cinematográfica britânica, ela criou, no último ano, uma comissão de diversidade, cujo objetivo é combater o  bullying e o assédio.

Em seu discurso, ela disse:

“Hoje, filmes são a forma mais completa e de fácil entendimento que nós temos para compartilhar nossas histórias, que podem mudar o mundo. Então, é vital que todos, independente de suas origens, possam facilmente encontrar o seu caminho para a indústria que conta histórias”.

Stephanie Alys

stephanie
https://www.thetimes.co.uk/article/the-pleasure-gap-the-young-british-woman-whowantsequality-in-sex-aswell-aspay-5txntnhnx

Vencedora da categoria “Nova Geração”. Ela tem 28 anos e é a fundadora da empresa MysteryVibe, que vende o vibrador Crescendo, desenvolvido por Stephanie e vendido em 58 países.

Os jurados identificaram em Stephanie o mesmo pioneirismo da Veuve Clicquot, afirmando que ela é a primeira a lutar de forma efetiva pela “igualdade dos prazeres do sexo”. Seu trabalho, segundo eles, está destruindo tabus e enfrentando as barreiras sociais. Isso pode ajudar a empoderar a sexualidade feminina, mudando a forma como os relacionamentos e a intimidade funciona.

Ao receber o prêmio, Stephanie disse estar honrada por ter sido comparada à Veuve Clicquot e afirmou:

“Quando nós fundamos a MysteryVibe, meu objetivo era mudar a forma como a sociedade pensava sobre mulheres e sexualidade. No ano passado, nós vimos quanto trabalho ainda precisa ser feito. Quando nós falamos de prazer, nós também falamos de consentimento e igualdade”.

 

Fontes: http://www.bbc.com/news/business-44065860

http://www.bmmagazine.co.uk/news/winners-of-veuve-clicquot-business-woman-of-year-announced/

http://www.veuveclicquotaward.com/about/

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s