11 maio

Perdas pessoais e ganhos profissionais | A vida como ela é

Tristeza

Um pouco dos meus desafios pessoais

Oi gente!

Estou passando uma fase muito peculiar na minha vida… parece que estou em uma balança onde cada lado acontecem coisas mega importantes, de um lado muito boas e do outro, muito ruins… será que tem alguma coisa a ver com meu signo de libra? Espero que não, pois pretendo que o lado de coisas boas aumentem cada dia mais.

O ano começou mega especial… logo nas primeira semanas celebrei minha nova fase aqui na influu como sócia, começamos o projeto do novo escritório que está maravilhosamente lindo, campanhas chegando, negociando com gigantes a grana muito bem obrigada. Eu tenho muito medo dessa represália, eu acredito no empoderamento como uma aceitação das bençãos e conquistas que conseguimos diariamente… mas é como diz aquele ditado: as coisas boas vão passar e as ruins também. Acredito que passamos por essas coisas para aprendermos que somos seres que precisamos passar por diversos ” testes” até encontrar um maior equilíbrio para se viver a vida.

Mas por que problematizar se é normal?

Então, na verdade não estou aqui para me lamentar dos problemas, mas para desabafar… quando falamos, escrevemos, temos uma maior chance de superar do que se sentir apenas poderosa mesmo estando frágil, pois todos temos um pouco de cada coisa.

Nos últimos 2 meses eu tive que passar por: término de um namoro, uma cirurgia enorme e finalmente, a morte da minha grande inspiração: Vovó Teresinha. Dores completamente diferentes umas das outras, mas feridas foram abertas e eu to tentando processar tudo isso ao mesmo tempo, pois 2 meses para tudo isso é bem desafiador.

Vovo Teresinha
Vovó Teresinha Lombardi (1927-2018)

Eu sinto que tenho uma grande facilidade em lidar com as coisas da minha vida profissional. Elas sempre andaram por um caminho muito bonito, até no dia que eu perdi tudo, eu tinha esse sentimento incrível que as coisas sempre dariam certo. Para vocês terem uma noção, eu nunca precisei procurar emprego… sempre as coisas aconteceram naturalmente na minha vida até chegar a ser quem sou hoje. Mas na vida pessoal, isso aí é o meu desafio nessa vida.

Sempre quis ter minha família, mas por algum motivo ainda não rolou. Já disse nãos, recebi outros nãos para uma vida “felizes para sempre” e me vejo nesse ciclo difícil de saber quando tudo vai dar certo. Para mim, a família é uma das instituições mais importantes para mudarmos a vida dos outros, começamos tudo dentro de casa. Enquanto não tenho isso, volto toda minha dedicação ao trabalho.

Minha saúde não posso nem dizer que tenho controle ou pretendo ter, foco em tentar ser saudável com alimentação mais natural, exercício físico e claro, estar sempre revisando com testes diversos, para não ser pega de saúde. A cirurgia foi necessária e estou em recuperação.

Finalmente, quero falar da perda da minha avó. Gente, que difícil e ao mesmo tempo bonito. Nos meus 34 anos de vida, pude conviver muito com ela. Dentro de casa, ela me ensinou a trabalhar muito, mesmo sem precisar falar nem me dizer como conduzir as coisas. Parece que era muito claro tudo que ela fazia e me inspirou muito de ser a profissional que sou hoje. De uns anos para cá, ela deixou claro como ela gostaria de morrer: lúcida, em casa, sem sofrer entre outras coisas e ela conseguiu! Um exemplo do dia que nasceu até o último suspiro. Eu aqui, chorei, chorei muito… sorri, lembrei, chorei um pouco mais, rezei, agradeci e senti esse amor todo ainda mais presente. Melhor eu parar de falar para não chorar mais.

E agora, o que fazer?

Bom, dados os fatos eu vou esperar. Sim, esperar os dias melhores chegarem… eu não posso forçar o destino a me dar uma família, mas posso deixar meu coração aberto para amar novamente, vou continuar cuidando da minha saúde para poder ter certeza que posso controlar, mesmo que um pouquinho ela e deixar a memória da minha avó viva nas minhas atitudes e em toda minha vida.

Não que vou ficar sentada esperando, eu vou continuar trabalhando, ajudando, tentando fazer do mundo um lugar melhor… pois eu acredito no retorno do universo quando somos pessoas do bem e que trabalhamos para isso.

Beijos

Talita Lombardi

Instagram Talita Lombardi

Twitter: @talilombardi

E-mail: talita@startupsstars.com

Fan Page do Startups Stars

Blog para Empreendedores

Youtube para Empreendedores

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *