Ser mãe pode incentivar o empreendedorismo

Voltei da licença-maternidade, e agora?

O momento em que a mãe volta a trabalhar, logo depois da licença-maternidade, é muito delicado, para mães e bebês.

Para as mães, não é apenas a questão de aprender a lidar com a saudade de seus pequenos, elas também sentem insegurança a respeito de como será o retorno para o trabalho. Muitas mulheres começam a se questionar se elas ainda têm um emprego garantido. Além disso, muitas mulheres não conseguem se readaptar ao seu trabalho depois do nascimento dos filhos, o que acaba as afastando da empresa.

De acordo com o estudo da FGV EPGE (Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas), feito em 2017, 48% das mulheres que foram afastadas por licença-maternidade, deixaram de trabalhar depois de um ano.

Novos Horizontes

Seja pela falta de suporte das empresas ou pelo fato de que elas já não se identificam com o seu trabalho, muitas mulheres decidem que a chegada dos filhos é o momento ideal para o recomeço profissional.

Apesar de os pais estarem cada vez mais envolvidos com a criação dos filhos, o Brasil ainda é um país onde o cuidado com as crianças está muito ligado ao papel da mulher e é isso que justifica o aumento de mães empreendedoras.

Segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), metade das novas empresas brasileiras (com menos de 3 anos) são comandadas por mulheres.

A Rede Mulher Empreendedora (RME) divulgou dados colhidos através de entrevistas com 1.376 empreendedoras brasileiras. As respostas fornecidas por essas mulheres, permitiram que a RME traçasse um perfil das empreendedoras brasileiras, o que revelou que a idade média das novas empreendedoras é de 38,7 anos.

As entrevistas também revelaram que 79% dessas mulheres possui, no mínimo, nível superior, 61% são casadas, 44% são chefes de família e 55% são mães.

A partir de tudo o que as empreendedoras responderam, foi possível descobrir que  52% dessas mulheres queria flexibilidade de horário, 40% procurava aumentar a renda e 30% desejava ter mais tempo com a família.

Elas deixaram claro, através de suas respostas, que a busca pelo empreendedorismo aconteceu em um momento no qual elas procuravam uma forma de equilibrar satisfação profissional e pessoal.

75% das mães empreendedoras decidiram empreender depois da maternidade. Para essas mulheres, o empreendedorismo se tornou a melhor opção para garantir que os filhos serão bem cuidados.

Ser mãe e empreendedora

Organização é uma das principais palavras para pessoas que decidiram empreender, mas isso é ainda mais importante para mães que estão iniciando seus empreendimentos.

O trabalho da empreendedora começa definindo a linha que o empreendimento deve seguir. É preciso conhecer bem a sua ideia, para que você saiba por onde começar e aprenda mais sobre a sua área de atuação.

Depois de ter estabelecido o seu negócio, você precisa organizar o seu tempo. Somente com o seu dia dividido em tarefas você estará pronta para a vida de empreendedora.

As mães, assim como qualquer empreendedor, precisam aprender a dividir o seu horário entre as demandas com os filhos, cuidados com a casa e o tempo dedicado ao trabalho.

Fontes: http://blog.sebrae-sc.com.br/maes-empreendedoras/

https://claudia.abril.com.br/carreira/maternidade-foi-empurraozinho-para-75-das-empreendedoras/

https://veja.abril.com.br/economia/mulheres-que-superaram-a-barreira-da-maternidade-na-profissao/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s