Do relacionamento abusivo ao empreendedorismo

Abuso não é normal

Infelizmente, muitos homens e mulheres já viveram, vivem ou vão viver um relacionamento abusivo. O abuso pode acontecer de forma física ou psicológica e não é fácil se libertar de um relacionamento desses.

Apesar de o assunto ser tratado hoje com muito mais clareza do que no passado, muitas pessoas ainda têm dificuldade de reconhecer que estão em um relacionamento abusivo e isso não é demérito para ninguém, o que acontece é que, quando você faz parte da relação, é difícil perceber os sinais, parece que tudo o que acontece é o normal de qualquer relação.

Segundo informações do DataFolha, em 2016, uma em cada três mulheres sofreu algum tipo de violência. Muitas das mulheres que passam por esse tipo de situação e conseguem perceber esse fato, tentam passar por todas as dificuldades sem pedir ajuda.

Entretanto, o ideal é que, primeiro a mulher perceba que seu relacionamento não é saudável e, depois procure apoio psicológico para superar essa fase de sua vida.

Muitas mulheres que precisaram superar esse trauma relatam que o processo de cura envolve um renascimento, uma redescoberta e isso pode ser o ideal para incentivar as sobreviventes a começar o seu próprio empreendimento.

10 sinais para reconhecer se seu relacionamento é abusivo

1 – A pessoa com que você se relaciona costuma fazer com que você se sinta burra, como se você não soubesse nada

2 – Você tem que dar satisfações sobre onde você está o tempo todo; aliás, em alguns momentos você precisa provar que está onde diz estar

3 – Sempre que vocês têm alguma discussão, você acaba pedindo desculpas e se sentindo muito culpada

4 – A pessoa acha que pode controlar sua vida e, por isso, acredita ter o direito de mexer no seu celular, nas suas redes sociais e até mesmo de excluir pessoas

5 – Você nunca pode tomar suas próprias decisões, mesmo quando é algo relacionado apenas a você

6 – Toda vez que você precisa fazer algo, você tem medo de que as suas atitudes deixem a pessoa irritada

7 – Você se sente mal, pois a pessoa sempre diz que ninguém mais namoraria com você

8 – Não existem comemoração pelas suas conquistas

9 – O ciúme é uma coisa comum na sua relação. Sempre foi claro para você que conversar com outras pessoas é “errado” e, por isso, você se afastou de pessoas que te amam

10 – A pessoa grita com você

Reconheci que existe abuso… e agora?

O fato de ter reconhecido que o seu relacionamento é abusivo, já é um grande passo a caminho da libertação, mas seu caminho ainda é longo. Acredito que a primeira coisa a ser feita é procurar a ajuda de um profissional. Existem muitos grupos de apoio às vítimas, mas se você não se sentir bem, pode se consultar com um psiquiatra ou psicólogo da sua escolha.

Esses profissionais vão te ajudar a por um fim nessa relação e a curar a sua mente e o seu coração. Caso a coisa fique feia, procure também a ajuda da polícia.

Nesse momento você precisa se redescobrir como ser humano, como mulher, como membro de um relacionamento e, muitas vezes, como profissional. É muito comum que mulheres (e homens) que sofreram algum tipo de abuso precisem mudar completamente de vida para poder se sentir melhor.

Se você sentir que é necessário, mude de cidade, corte o cabelo, encontre outra profissão. O importante agora é você, aos poucos, concertar o que a outra pessoa machucou.

Deixei meu relacionamento abusivo… e a minha profissão?

Nós sabemos que nem todo mundo trabalha com o que gosta e isso é mais um fator sufocante na vida de alguém que estava em um relacionamento tóxico. Por isso, quando você vai se libertar do que te faz mal, talvez seja o momento de começar a trabalhar em alguma área que você ame.

Nós  sabemos que empreender não é fácil, principalmente, quando  a pessoa que você ama, ao invés de te apoiar, faz com que você se sinta incapaz. Por isso, se empreender for o seu sonho, você pode se sentir forte pra isso.

É muito importante não agir de forma impulsiva, por mais que seja o seu sonho e que você esteja empoderada, você precisa ter certeza de que você sabe o que quer fazer o como isso precisa ser feito. O ideal é buscar orientação a respeito de como abrir uma empresa, quem são os seus concorrentes, quais podem ser os seus diferenciais. Além disso, você precisa saber quanto tempo e dinheiro você tem para investir no seu projeto.

Você já sabe que é dona da sua própria vida, que você é forte e capaz. Estude, se informe, investigue e, quando você estiver pronta, conquiste tudo aquilo que você almeja.

Fontes: http://www.mulheresbemresolvidas.com.br/como-superar-as-crises-no-relacionamento/

https://claudia.abril.com.br/carreira/mulheres-mudaram-vida-proposito-carreira/,

Thaís Dias

Fan Page do Menina Executiva

Instagram do Menina Executiva

Blog de Empreendedorismo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s